Em 15 hectares de infraestrutura, cavalos de sela holandesa
são criados para o hipísmo no melhor haras da região paulista.
Segunda, 15 Outubro 2012 13:49

Modalidades hípicas comemoram um século nos Jogos Olímpicos em Londres 2012

Quantas estrelas você dá para este item?
(0 votos)
Prova de Salto no último dia dos Jogos Olímpicos de Estocolmo 1912 Prova de Salto no último dia dos Jogos Olímpicos de Estocolmo 1912 http://www.cbh.org.br/noticias-geral/5252-modalidades-hipicas-comemoram-um-seculo-nos-jogos-olimpicos-em-londres-2012.html

Desde que os esportes equestres entraram oficialmente para o movimento olímpico, passou um século. Já em Paris 1900 houve duas disputas hípicas com salto em altura e distância, mas foi somente em Estocolmo 1912 que as modalidades olímpicas equestres foram devidamente regulamentadas ganhando cada vez importância nas sucessivas edições dos Jogos.

O Salto sempre foi a maior e mais popular disciplina e os recordes históricos marcam maravilhosas parcerias entre cavaleiros e seus cavalos. Vale destacar heróis de ouro como, entre outros, o alemão Hans Günter Winkler, os italianos Raimondo d’Inzeo e Graziano Mancinelli, o francês Pierre Jonqueres d’Oriola e o norte-americano Bill Steinkraus que se tornaram verdadeiras lendas e jamais serão esquecidos nos anais do esporte.

Em uma disputa ímpar o sueco Rolf-Goran Bengsston, atual nº 1 do mundo, levou prata com Ninja, enquanto a norte-americana Beezie Madden e seu Authentic arremataram o bronze. Todos os três estarão novamente em ação em Londres 2012 em que o time dos EUA vai tentar o tri consecutivo por equipes, igualando-se à Alemanha, a única nação com o mesmo feito.

Mas para um homem a 30ª edição dos Jogos Olímpicos tem um significado para lá de especial. Aos 65 anos e ainda competindo meio a elite do hipismo mundial Ian Millar, mais conhecido por “Captain Canada”, vai largar nos Jogos pela 10ª vez. Em 2008, Millar integrou o time de prata do Canadá.

ianmilla

Ian Millar com seu Style: medalhista de prata por equipes em sua 9ª participação olímpica em 2008; foto: FEI

Destaques, equipes e conquistas históricas

Em Londres 2012 serão 15 as nações em pista prometendo um páreo para lá de acirrado e mais do nunca qualquer previsão é muito difícil. Diversos países formaram equipes bastante competitivas nos últimos anos. Um bom exemplo é o time da Ucrânia, atual líder da série FEI Nations Cup™ Promotional League, que se tornou uma força bastante reconhecida e conta com o o cavaleiro paulista naturalizado ucraniano Cássio Rivetti. Destaque também para o time da Arábia Saudita que fechou em 8º lugar nos Jogos Equestres Mundiais 2012 em Kentucky nos EUA, onde Abdullah Al Sharbatly ainda comemorou a prata individual.

abdulla

Abdullah Al Sharbatly comemora a prata individual nos Jogos Equestres Mundiais 2010; fotos: Ken Braddick

Vale lembrar que foi no Mundial de 2010, que o time Brasil de Saltos então formado pelo campeão olímpico de 2004 Rodrigo Pessoa / HH Rebozo, Alvaro Affonso de Miranda Neto, o Doda / AD Ashleigh Drossel Dan, Pedro Veniss / Amaryliss e Bernardo Alves / Vancouver d´Auvrey fechou em 4º lugar conquistando a primeira vaga brasileira dentre todos os esportes para as Olimpíadas 2012 em Londres. Também no individual o Brasil ficou em 4º lugar com Rodrigo e Rebozo. Doda obteve uma boa classificação final, em 9º lugar.

rodrigorebozo6001

Rodrigo com HH Rebozo em Kentucky. O conjunto recém retornou às pistas e está escalada no Time Brasil em Londres 2012; foto: FEI

O Hipismo Brasileiro possui três medalhas olímpicas, a primeira delas conquistada em Atlanta 1996 quando a equipe formada for Rodrigo Pessoa, Álvaro Affonso de Miranda Neto, Luiz Felipe de Azevedo e André Johannpeter garantiu a terceira colocação. Feito que foi repetido quatro anos depois, em Sydney/2000 com os mesmos cavaleiros voltando a subir ao pódio olímpico, conquistando o segundo bronze para o Brasil. Em Atenas 2004, Rodrigo Pessoa e Baloubet du Rouet que ao final da competição subiram ao pódio para receber a prata individual, após a confirmação de doping do cavalo do Irlandês Cian O’Connor, conquistaram o ouro olímpico.

baloubet

Rodrigo Pessoa e Baloubet du Rouet, tricampeões da Copa do Mundo 1998,1999 e 2000 e campeões olímpicos 2004 entre inúmeros outros títulos; foto: The Stallion Company

Em Londres 2012, o Brasil conta com a experiência de Rodrigo Pessoa / HH Rebozo e Alvaro de Miranda Neto / AD Bogeno ao lado dos estreantes Luis Francisco de Azevedo /Special, José Roberto Reynoso Fernandez / Maestro St Lois e, na reserva, Carlos Eduardo Mota Ribas / Wilexo.

equipe chantilly6002

O Time Brasil de Salto em Londres 2012: Carlos Ribas, Francisco Azevedo, Álvaro Miranda, o Doda, José Roberto Reynoso Fernandez Filho e Rodrigo Pessoa; foto: Katty King/arquivo pessoal

Já os belgas têm uma história olímpica bastante longa, com sua primeira medalha individual em Paris 1900 com Aimé Haegeman e Benton. A primeira medalha por equipes, prata, remonta a 1920 na Antuerpia. Segundo o chefe de equipes Philippe Guerdat, até mesmo os belgas ficaram surpresos com a conquista do bronze em Kentucky há dois anos, quando Philippe Lejeune também deu uma aula de horsemanship com conquista do título individual. Esse ano, os belgas que largam com Lejeune são os também veteranos Jos Lansink e Dirk Demeersman e o talentoso Gregory Wathelet e estão entre os fortes candidatos ao título. Mas o resultado das equipes em Londres é de fato algo imprevisível.

lejeune weg

O atual campeão mundial Philippe Lejeune com Vigo d'Arsouilles; foto: FEI

Se por um lado, os franceses tiveram resultados inconsistentes no início das séries FEI Nations Cup™, a amazona top Penelope Leprevost montando Mylord Carthago produziu dois percursos sem faltas dando uma importante contribuição na conquista do ouro nessa que foi a 5ª Etapa do mais concorrido circuito das Nações, disputada em Aachen, templo do hipismo mundial, no início de julho. Logo em seguida, em 13/7, a França levou mais um ouro na 6ª Etapa da FEI Nations Cup™, dia em que o chefe de equipes francês Henk Nooren apontou Leprevost e Kevin Staut, campeão europeu em 2009, como possíveis candidatos ao ouro olímpico.

Também o time da Holanda parece bastante competitivo e Gerco Schroeder com certeza vai querer mostrar porque larga com seu cavalo de nome London, ainda mais para compensar a escapada do título europeu em 2011 na última volta. Sagrou-se campeão 2011 o sueco Rolf-Goran Bengtsson que ocupa o posto de nº 1 do mundo há sete meses. Seu conterrâneo Jens Fredricson montando Lunatic também vem conquistando importantes resultados e está em franca ascensão.

rolfgoran500

Rolf Goran Bengsston com seu Casal la Silla em clique no Derby de Hamburgo; foto: Wikipedia

Já o time suíço com Paul Estermann, Steve Guerdat, Werner Muff e Pius Schwizer também promete fazer uma boa apresentação.

A formação da equipe alemã teve alguns percalços como a ausencia de Ludger Beerbaum mas, com uma ampla e competitiva base, a formação ainda parece muito competente com Christian Ahlmann, Marcus Ehning, Janne Frederike Meyer e Philipp Weishaupt. Também cabe a Alemanha a liderança no quadro de medalhas individual com 5 ouros, a última de Ulrich Kirchhoff em Atlanta (EUA) 1996.

E, é claro, os americanos também estão muito bem cotados. Aos 18 anos, a amazona Reed Kessler, e o 35 anos mais velho companheiro de equipe Rich Fellers fazem sua merecida estreia olímpica. Desde a conquista do título na Final da Copa do Mundo 2012 em abril, Fellers está entre os fortes candidatos ao título. McLain Ward recém retornou às pistas após uma séria contusão no joelho e a exemplo de Beezie Madden fez parte do time de ouro olímpico há quatro anos.

euaouro

O time de ouro dos EUA nas Olimpíadas 2008; foto: FEI

A primeira e última medalha de ouro dos donos da casa em Londres remonta a 1952 em Helsinque com Wilfred White / Nizefela, Douglas Stewart / Aherlow e Harry Llewellyn / Foxhunter. Em Londres 2012, Scott Brash, Peter Charles, Ben Maher e Nick Skelton vão tentar repetir o feito na terra da Rainha.

Programação e regras do jogo

A primeira inspeção veterinária acontece em 2 de agosto e no dia seguinte vem a última seção de treinos. A primeira competição individual, tabela A e não contra o relógio, em 4 de agosto, serve como qualificativa individual e decide a ordem de entrada da disputa por equipes. Será computado o resultado dos três melhores de cada equipe com máximo de quatro integrantes e em caso de empate fica mantida a mesma ordem da primeira prova. Serão 12 obstáculos de 1.40 a 1.50 metro de altura com os dois últimos a 1.60 metro. Não é obrigatória a inclusão do rio e/ou fosso de água.

armadores600

O britânico Bob Ellis, à direita, armador nos Jogos Olímpicos 2012, com seu assistente, o português Bernardo Cabral, na final do Oi Brasil Horse Show Tour 2012 em final de junho; foto: C. May

A ordem de entrada inicial é decidida na presença do juri formado por Stephan Ellenbruch da Alemanha, presidente, os membros Freddy Smeets, Bélgica, Jon Done, Grã Bretanha, e Kim Morrison, Canadá, o delegado técnico alemão Frank Rothenberger e todos os chefes de equipe. Competidores individuais largam primeiro seguidos pelos integrantes das equipes.

A competição por equipes transcorre em 5 e 6 de agosto e também vale como 2ª e 3ª qualificativa individual. Todas as equipes, independentemente do resultado na 1ª qualificativa individual, largam com zero pontos perdidos na primeira rodada. Serão dois percursos distintos com até 13 obstáculos, incluindo um duplo e um triplo ou dois duplos, e uma tríplice com largura de 2 ou 2.20 metros. Também serão inclusas duas verticais a 1.60 metro e um rio com até 4.5 metros de largura.

Se após os dois percursos houver empate entre as equipes em 1º, 2º ou 3º lugar será feito um desempate ao cronômetro que consiste de mínimo seis obstáculos, incluindo um composto. O resultado do desempate não vale para efeito da qualificação indiviudal rumo à final.

A final individual acontece em 8 de agosto, sob dois percursos. Qualificam-se os melhores 35 concorrentes e não será permitida a participação de mais de três representantes por país. Os melhores 20 e eventuais empatados em 20º lugar habilitam-se para a 2ª e decisiva rodada. Os competidores largam de acordo com a ordem inversa de classificação da primeira volta. Se houver empate prevalece a ordem de entrada do 2º percurso.

Fatos e feitos

♦75 cavaleiros e amazonas
♦26 nações
♦15 equipes
♦11 países serão representados somente no individual

♦O alemão Hans Günter Winkler detém o recorde com o maior número de medalhas com sete ao longo de sua carreira, três delas, com a espetacular égua Halla.

♦A norte-americana Beezie Madden e o brasileiro Rodrigo Pessoa são os concorrentes presentes em Londres 2012 que trazem o maior número de medalhas olímpicas com o total de três. Madden foi ouro por equipes em Athenas 2004, ouro por equipes e bronze individual nas Olimpíadas de 2008 – todas as vezes com seu parceiro Authentic. Já Pessoa foi bronze por equipes em Atlanta 1996 montando Tomboy, e com o grandioso garanhão Baloubet du Rouet foi novamente bronze em Sydney 2000, ocasião em que o ouro escapou por pouco. Mas quatro anos depois, Rodrigo e Baloubet finalmente garantiram o ouro individual.

♦O canadense Ian Millar, recordista com nove participações olímpicas, estará em pista pela 10ª vez. Millar que comemorou seu 65º aniversário em janeiro, é o competidor mais velho na modalidade Salto. Mas não dentre todas as modalidades hípicas, uma vez que esse feito cabe ao japonês Hiroshi Hoketsu, de 71 anos, que larga individualmente no Adestramento.

♦A primeira disputa olímpica no Salto foi em 1900 Aimé Haegeman com Benton levando o ouro pela Bélgica.

♦Os maiores recordistas em uma mesma edição dos Jogos são os cavaleiros mexicanos que levaram ouro por equipes em Londres 1948, Humberto Mariles com Arete foi ouro individual, Ruben Uriza com Harvey, prata.

♦A Alemanha lidera o histórico de medalhas, com cinco medalhas individuais e outro por equipes desde 1912

Os oficiais do Salto

O delegado técnico na modalidade Salto é o alemão Frank Rothenberger, o venezuleno Leopoldo Palacios, o delegado técnico das instalações, e o britânico Bob Ellis, o responsável pelo desenho dos percursos.

O Juri é formado pelo alemão Stephan Ellenbruch, presidente, ao lado dos membros Freddy Smeets, Bélgica, Jon Doney, Grã Bretanha, e Kim Morrison, Canadá.

Nigel King, de Hong Kong, é o chief stewart que tem como assistentes o norte-americano David Distler, o alemão Stephan Hellwig, os suecos Maria Hernek e Frederick Reuterskiold, a irlandesa Kate Horgan e o brasileiro Guilherme Jorge.

Outros oficiais

O presidente da comissão veterinária é o Dr Paul Farrington ao lado de seu sócio britânico Dr Tim Randle and Dr Willi Hanbuecken, da Alemanha. Dr Kent Allen dos EUA é o delegado técnico estrangeiro. Os veterinários da FEI são Colin Roberts da Grã Bretanha e o sueco Peter Kallings, enquanto o alemão Gerit Matthesen é responsável pela termografia.

O comitê de apelação é o presidido pelo israelense Dr Ken Lalo com Erik Elstad, da Noruega, como vice-presidente. O membro do Salto da comitê é a colombiana Yolanda Matallana, do Adestramento, a australiana Mary Seefried e do Concurso Completo, o francês Michel Assera. Jens Adolphsen da Alemanha preside o tribunal da Federação Equestre Internacional (FEI) que tem Pierre Ketterer como membro. Mary O´Flynn, da Irlanda, é a FEI Medical Officer.

As equipes

Alemanha:
Jane Frederik Meyer / Cellagon Lambrasco
Christian Ahlmann / Codex One
Marcus Ehning / Plot Blue
Philipp Weishaupt / Monte Bellini
Reserva: Meredith Michaels Beerbaum / Bella Donna 66

Austrália:
Edwina Tops-Alexander / Itot du Chateau
James Paterson-Robinson /Lanosso
Julia Hargreaves /Vedor
Matt Williams / Watch Me vd Mangelaar
Reserva : Amy Graham / Bella Baloubet

Bélgica:
Philippe Le Jeune / Stx Vigo D’Arsouilles
Jos Lansink / Cavalor Valentina van’t Heike
Gregory Wathelet / Citizenguard Cadjanine Z
Dirk Demeersman / Bufero van het Panishof
Reserva: Olivier Philippaerts / Cabrio van de Heffinck

Brasil:
Rodrigo Pessoa / HH Rebozo
Alvaro de Miranda Neto / AD Bogeno
Luis Francisco de Azevedo / Special
José Roberto Reynoso Fernandez / Maestro St Lois
Reserva: Carlos Eduardo Mota Ribas / Wilexo

Canadá:
Tiffany Foster / Victor
Jill Henselwood / George
Eric Lamaze / Derly Chin de Muze or Verdi
Ian Millar / Star Power
Reserva: Yann Candele / Carlotta Singular La Magnifica

Emirados Árabes:
Abdullah Al Sharbatli /Sultan
Ramzy Al Duhami / Bayard vd Villa Theresia
Abdullah Al Saud / Davos
Kamal Bahamdam / Delphi

EUA:
Rich Fellers / Flexible
Beezie Madden / Coral Reef Via Volo
Reed Kessler / Cylana
McLain Ward / Antares F
Reserva: Charlie Jayne / Chill RZ

França:
Kevin Staut / HDC Silvana
Pénélope Leprevost / Mylord Carthago HN
Olivier Guillon / Lord de Theize
Simon Delestre / Napoli du Ry
Reserva: Roger Yves Bost / Nippon d’Elle

Grã Bretanha:
Scott Brash / Hello Sanctos
Peter Charles / Murka´s Vindicat W
Ben Maher / Tripple X
Nick Skelton / Big Star
Reserva: Michael Whiatker / GIG Amai

Holanda:
Marc Houtzager / Sterrehof’s Tamino
Gerco Schroder / Eurocommerce London
Jur Vrieling / VDL Bubalu
Maikel van der Vleuten / VDL Groep Verdi
Reserva: Leon Thijssen / Tyson

Suécia:
Rolf Goran Bengtsson / Casall La Silla
Malin Baryard Johnson / H&M Tornesch 1042
Henrik Von Eckermann / Coupe de Coeur
Jens Fredricson / Lunatic
Reserva: Lisen Bratt Fredricson / Matrix

Suíça:
Clarissa Crotta / West Side van Meerputhoeve
Steve Guerdat / Nino des Buisssonnets
Werner Muff / Kiamon
Pius Schwizer / Carlina IV
Reserva: Paul Estermann / Castlefield Eclipse

Ucrania:
Katarina Offel / Vivant
Björn Nagel / Niack de L’Abbaye
Cassio Rivetti / Temple Road
Aleksander Onishchenko / Comte d’Arsouilles
Reserva : Cassio Rivetti / Verdi

Programação:

Sexta-feira, 3/8
16h55 a 19h25 Sessão de treinos

Sábado, 4/8
10h30 a 14h05
1ª Qualificativa

Domingo, 5/8
11h00 a 14h15
2ª Qualificativa Individual / Equipes – 1ª volta

Segunda, 6/8
14h00 a 16h45
3ª Qualificativa Individual / Equipes – 2ª volta – Final

Quarta-feira, 8/8
12h00 a 13h30
Final Individual – 1ª volta
14h45 a 16H05
Final Individual – 2ª volta

Fonte:
http://www.cbh.org.br/noticias-geral/5252-modalidades-hipicas-comemoram-um-seculo-nos-jogos-olimpicos-em-londres-2012.html

Orgãos relacionados ao haras RCli.

  • Confederação BRasileira de Hipismo
  • Federação Paulista de Hipismo
  • BH - Raça Brasileira de Cavalo
  • Royal Dutch Sport Horse
  • BWP
  • Hannoveraner Verband
  • WBFSH
  • Federação Internacional de Hipismo

NEWSLETTER RCLI

Newsletter Haras RCli

Receba diretamente em seu e-mail nosso informativo sobre hipísmo, eventos e criação de cavalos para o esporte.

Saiba mais

VISITE-NOS

Rodovia Indaiatuba / Monte Mor - KM 8

Rodovia Comendador Cyriano
Scaranelo Pires, s/ nº - Bairro Mato
Dentro - Indaiatuba / SP

Copyright © 2013 Haras RCli. Todos os direitos reservados.